O Milagre do Escravo Zacarias Realizado por Nossa Senhora Aparecida

Nossa Mãe Maria tem realizado inúmeros milagres ao redor do mundo. Muitos deles são reconhecidos pelo Vaticano, como o milagre do escravo Zacarias, realizado por Nossa Senhora Aparecida.

O Milagre do Escravo Zacarias Realizado por Nossa Senhora Aparecida

O milagre aconteceu no século XVIII, por volta de 1790, no tempo da escravatura. Um homem, chamado Zacarias, era escravo e havia fugido da fazenda do seu patrão, no Paraná.

Refugiou-se então nas matas da vila do Bananal, próximo da cidade de Aparecida, mas foi então recapturado por um capitão do mato. Acorrentaram seus pés, mãos e pescoço e assim foi conduzido a caminho da fazenda.

Ao passar em frente da Capela de Aparecida, solicitou ao capitão do mato para que pudesse entrar e fazer uma oração diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Ao se ajoelhar para rezar para Nossa Senhora Aparecida, suplicou: “Nossa Senhora Aparecida, o que será de mim? Tenha dó de nós, dos meus filhos, da minha família!”

Ao proferir essas palavras, as correntes se romperam e caíram de seus pés, pulsos e do pescoço. O barulho das correntes caindo no chão da Capela foi tão alto que os alunos da escola ao lado correram juntamente com o professor para saber o que tinha ocorrido.

Pintura representando o milagre do escravo Zacarias realizado por Nossa Senhora Aparecida
Pintura representando o milagre do escravo Zacarias realizado por Nossa Senhora Aparecida

 

O patrão de Zacarias, espantado com o acontecimento e principalmente tocado pelo milagre, ofereceu o escravo a Nossa Senhora Aparecida. Ele levou Zacarias para sua casa como uma pessoa livre e protegida pela Mãe de Deus.

Este foi um dos primeiros milagres realizados por Nossa Senhora Aparecida a serem reconhecidos pelo Vaticano.

A Pintura no Teto da Basílica Velha que Retrata a Libertação do Escravo Zacarias

Em 1884, o artista alemão Thomas Driendl estava na província de São Paulo e foi contratado para ser o responsável pelas obras de ornamentação na Matriz Basílica de Aparecida, atualmente conhecida como Basílica Velha.

Thomas Driendl pintou suas obras no forro da Basílica Velha entre 1884 e 1888. Ele procurava destacar em suas pinturas as cenas dos milagres realizados por Nossa Senhora Aparecida.

E como não poderia deixar de ser, o milagre da libertação de Zacarias foi retratado por Thomas Driendl na pintura do teto da Basílica Velha, como podemos ver abaixo:

Pintura de Thomas Driendl retratando o milagre do escravo Zacarias realizado por Nossa Senhora Aparecida
Pintura de Thomas Driendl retratando o milagre do escravo Zacarias realizado por Nossa Senhora Aparecida

 

Na pintura, Thomas Driendl fez um autorretrato onde aparece como o senhor proprietário do escravo, com uma expressão surpresa pelo rompimento das correntes, diante do altar de Nossa Senhora Aparecida.

Com uma mão ele está segurando as correntes rompidas e, na outra, o chapéu retirado da cabeça, como um sinal de respeito.

Na cena aparece também o escravo Zacarias, ajoelhado e com os braços erguidos, agradecendo Nossa Senhora pelo milagre recebido. Ao fundo, no centro da cena, a imagem de Nossa Senhora Aparecida, exposta no altar e cercada de seis castiçais, de acordo com as diretrizes do missal romano.

O Museu de Aparecida e as Relíquias dos Milagres

O Museu Nossa Senhora Aparecida, inaugurado em 8 de setembro de 1956, guarda algumas das relíquias, de valor histórico, relacionadas aos milagres de Nossa Senhora.

Em 1967, o museu foi realocado para a torre da Basílica do Santuário Nacional de Aparecida, o maior templo católico do país.

Nele podemos encontrar as provas de dois dos milagres realizados por Nossa Senhora e reconhecidos pelo Vaticano: a marca da ferradura de um cavalo e a corrente do escravo Zacarias. Essas duas relíquias se encontram no primeiro andar do museu.

As correntes do milagre se encontram no Museu Nossa Senhora Aparecida
As correntes do milagre se encontram no Museu Nossa Senhora Aparecida

 

No acervo do museu podemos encontrar inúmeros testemunhos de pessoas relatando milagres realizados em suas vidas, atribuídos à Nossa Senhora. Há também vários objetos utilizados pelos papas que estiveram na cidade de Aparecida.

A curadoria do museu afirma que uma média de 400 mil pessoas visitam o museu por ano.

O Ensinamento que o Milagre do Escravo Zacarias nos Traz

Nossa Senhora nos ensina que, quando temos fé e esperança, e oramos com a alma e coração, somos atendidos pela Sua infinita misericórdia.

Ela quer nos mostrar que, se formos humildes, assim como o escravo Zacarias, nós também podemos ser libertos, não das correntes físicas que tanto torturaram nossos irmãos no passado, mas dos vícios e defeitos do orgulho, da arrogância, da indiferença, da inveja, da preguiça, da insensibilidade, e de tantos outros que trazemos dentro de nós e que nos distancia do que é puro, belo e sagrado.


Leia também:

O Milagre de Jesus da Ressurreição de Lázaro

Você Também Pode Gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas