As Aparições de Nossa Senhora em Ruanda

As Aparições de Nossa Senhora em Ruanda

Em 1.978, com quase cinco milhões de habitantes, Ruanda era a nação mais densamente povoada da África. Sua população era dividida em três grupos étnicos: os hutus (representava 85% da população); os tutsis e os twas.

Os descendentes dos hutus sempre cultivaram ódio aos descendentes dos tutsis, o que sempre ocasionava um conflito entre eles.

Em Kigali, a capital de Ruanda, o catolicismo era praticado por 30% da população. A sessenta quilômetros de dali, está Kibeho, um povoado pertencente à arquidiocese de Butare, segunda maior cidade de Ruanda.

Em Kibeho, além da igreja católica, existia também a escola das irmãs da caridade ruandesas BenebeKira.

Foi neste cenário que Nossa Senhora veio a intervir, prevendo com antecedência de mais de 10 anos, um terrível episódio que devastaria aquela região.

A Aparição de Nossa Senhora à Alphonsine Munmureke

No dia 28 de novembro de 1981, Alphonsine Munmureke, de 17 anos de idade, estava com suas amigas na escola. Neste dia ela era a responsável pelas orações e se sentia muito feliz e ansiosa.

Alphonsine sempre ouvia uma voz suave que a chamava:

– ” Minha filha, Minha filha…”

Após hesitar, resolveu atender o chamado e dirigiu-se a um corredor próximo. Repentinamente, ajoelhou-se, fez o sinal da cruz e respondeu:

– “Estou aqui”.

Nesse instante, surgiu em sua frente a “Senhora de luz” e ela perguntou:

– “Quem é a Senhora?”

–  “Je suis la Mère du Verbe.” (“Eu sou a Mãe do Verbo”) respondeu a “Senhora de luz” perguntando em seguida:

– “O que você busca na religião?”

Alphonsine respondeu:

“Amo a Deus e a Mãe dele , que nos deu um filho que nos salva!”

E então, a Senhora disse:

– “É por isso que venho tranquilizá-la, pois ouvi suas preces. Eu gostaria que suas amigas tivessem mais fé, pois elas não creem o suficiente”.

– “Mãe do Salvador!”, disse a menina, identificando com quem falava.

– “Se verdadeiramente é a Senhora, a Senhora que vem dizer que em nossa escola temos pouca fé, é porque nos ama! Estou realmente cheia de alegria porque a Senhora veio a mim.”

E então, sorrindo, Nossa Senhora lentamente elevou-se e desapareceu.

Empolgada e surpresa pelo ocorrido, Alphonsine contou para suas colegas o que havia acontecido que, além de não acreditarem, disseram que ela estava querendo “aparecer”. Então foi ridicularizada e humilhada.

Mas, algumas de suas colegas viram o estado de êxtase que a aparição causava em  Alphonsine e passaram a se ajoelhar e rezar com ela, embora não vissem a aparição.

As aparições continuaram e Alphonsine pediu à Nossa Senhora que aparecesse também para outras pessoas, para que pudessem acreditar nela.

Alphonsine Mumureke. Foto: Reprodução/ Internet.
Alphonsine Mumureke. Foto: Reprodução/ Internet.

A Aparição de Nossa Senhora à Anathalie Mukamazinpaka

Foi quando em 12 de Janeiro de 1982, Anathalie Mukamazinpaka, que rezava junto à Alphonsine, teve a mesma visão e imediatamente também entrou em êxtase.

Anathalie Mukamazimpaka, nascida em 1965 em família católica.
Anathalie Mukamazimpaka, nascida em 1965 em família católica. A Virgem lhe recomendava humildade, entrega a Deus, sacrifício e oração pelos pecadores. Foto: Reprodução/ Internet.

 

As aparições à Alphonsine e à Anathalie aumentou o entusiasmo no povoado de Kibeho e fez com que uma auxiliar do bispo de Butare se opusesse persistentemente e começasse a persegui-las.

A Aparição de Nossa Senhora à Marie-Claire Mukagango

No dia 2 de março de 1.982, Marie-Claire Mukagango, a auxiliar e confidente de Dom Gahamany, bispo da arquidiocese de Butare, que não acreditava nas aparições também passou a ver Nossa Senhora.

Marie-Claire em êxtase.
Marie-Claire em êxtase. A Santíssima Virgem queixava-se de que as pessoas não prestam bastante atenção às coisas do céu. Consideram irrelevantes as verdades reveladas na Bíblia e as ignoram. Foto: Reprodução/ Internet.

Os Videntes de Nossa Senhora de Kibeho

Os principais videntes de Nossa Senhora foram oito: Alphonsine, Anathalie, Vestine, Stephanie, duas Agnes e os meninos Emanuel Segatshaya e Valentine.

O Estado de êxtase e os Testes Submetidos nos Videntes de Nossa Senhora de Kibeho

Para testar a veracidade da aparição de Nossa Senhora, quando as crianças entravam em estado de êxtase, eram submetidas a vários testes: fósforos e velas eram colocados em suas mãos e lanternas eram focadas diretamente nos olhos.

Mesmo com todas essas práticas, os videntes continuavam imóveis, sem nenhuma reação física.

Alphonsine em estado de êxtase.
Alphonsine em estado de êxtase. Foto: Reprodução/ Internet.

 

A Visão dos Videntes de Nossa Senhora de Kibeho

Ao serem questionados sobre o que viam durante os êxtases nas aparições, todos os videntes descreveram, com poucas diferenças, a mesma situação: uma imensa área de campinas verdejantes, cobertas por orvalho cintilante, um céu com suaves luzes coloridas, lindas flores cobrindo tudo e Nossa Senhora pairando no ar.

As aparições em Kibeho começaram a se espalhar por todo o país e as multidões de devotos, romeiros e curiosos iam aumentando.

Fatos Relevantes sobre as Aparições de Nossa Senhora de Kibeho

Padres, irmãs religiosas, autoridades civis e milhares de romeiros testemunharam milagres solares: o sol deslocava-se para os lados, para cima e para baixo, listras vermelhas e brancas surgiam em sua superfície, ficava azulado e era possível fixar os olhos por longo período, a olho nu, sem prejudicar a visão.

Era como se o céu ficasse colorido e a noite as estrelas se moviam rapidamente e depois sumiam.

Os Alertas de Nossa Senhora de Kibeho

“…O fim dos tempos profetizado na Bíblia deixa-as (as pessoas) diferentes e elas não se preparam, nem veem necessidade de almejar a perfeição. Tudo o que lhes digo, parece-lhes sem importância.”

Após oito horas em estado de êxtase, no dia 15 de agosto de 1982, os videntes voltaram normal e, chocados com as fortes cenas que haviam visto, começaram a chorar. Era um prenúncio do que aconteceria em Ruanda alguns anos mais tarde.

Todos que acompanhavam os videntes também ficaram impressionados e preocupados. Essas visões apocalípticas foram mostradas durante os êxtases aos videntes por diversas vezes.

O Milagre de Nossa Senhora de Kibeho

A região de Kibeho tinha um solo quase deserto: rochoso, pedregoso e quase não possuía vegetação. Era muito quente, seca e quase não chovia.

Em uma das aparições à Anathalie, em agosto de 1982, Nossa Senhora perguntou:

– “Porque não me pediram chuva?”

E então, Anathalie disse:

– “A senhora disse que daria conforme sua vontade e quando quisesse.”

E, Nossa Senhora, concluiu:

– “E agora vou lhes dar uma chuva de consagração!”

Depois de algum tempo, começou a chover em abundância e, as milhares de pessoas que estavam acompanhando ali presentes, se ajoelharam para agradecer e louvar a Deus por imensa graça.

Como no período de agosto dificilmente chovia nesta região, a água da chuva foi armazenada e utilizada em muitas curas.

A Aprovação da Aparição de Nossa Senhora de Kibeho

O bispo Gahamanyi, da arquidiocese de Butare, após instituir comissões – compostas por médicos, psiquiatras e teólogos – que examinaram profundamente e, em detalhes, todas as ocorrências, entrevistando e testando, sob todos os aspectos os videntes, foi o responsável pela aprovação da aparição de Nossa Senhora.

A Recomendação de Nossa Senhora de Kibeho e os Castigos

No final das aparições, Nossa Senhora recomendou aos videntes que saíssem de Ruanda. Após 4 anos de suas aparições, a guerra civil iniciou em Ruanda.

Em 2 de abril de 1.982, em uma das aparições, Nossa Senhora disse à Marie Claire:

“Quando eu digo essas coisas, eu não digo apenas a você, mas falo também a todos os outros. Os homens dessa época esvaziaram cada coisa de seu sentido verdadeiro: pecam, porém não mais reconhecem que agem injustamente.”

O que Aconteceu com os Videntes de Nossa Senhora de Kibeho

No dia 15 de maio de 1.982, em uma das aparições às meninas, Nossa Senhora mostrou as cenas horríveis que remetiam aos eventos futuros e disse:

“Aqueles que me procuram, encontrar-me-ão…! Eu venho não somente para Kibeho, não apenas para o diocese de Butare, não somente para Ruanda… mas para o mundo inteiro.”

Anathalie, Agnes e Alphonsine sobreviveram aos horrores pelos quais Ruanda passou.

Leia também:
A Impressionante Aparição de Nossa Senhora em Lourdes

Você Também Pode Gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas